Publicado em Deixe um comentário

Ceras naturais – Sustentabilidade e Cuidados com a pele em sintonia com a natureza.

Algumas pessoas dizem que você não deve colocar nada que não queira comer na pele!

As ceras que utilizamos são aprovadas para uso em alimentos ou para contato com alimentos, portanto, são realmente seguras, para uso tópico e são ideais para nossos balms!

Para se protegerem contra tensões mecânicas, perda de umidade, parasitas e radiação UV inúmeras plantas produzem ceras naturais que são sintetizadas bioquimicamente por bioorganismos .

Principalmente em climas quentes, as plantas secretam ceras como forma de controlar a evaporação e a hidratação, principalmente para proteger contra a desidratação.

Utilizamos a cera da folha de chá , da casca de frutas, semente de girassol e farelo de arroz, e são de origem rebrota. Mas, para garantir sua sustentabilidade, toda a cadeia de suprimentos deve ser revisada, com foco especial em sourcing.

Quando se trata de ceras naturais, os critérios de sustentabilidade devem incluir o uso de recursos renováveis, bem como a garantia de que a flora e a fauna não sejam prejudicadas durante a colheita ou pela criação de novas plantações. #sustentabilidade

Em geral, a sustentabilidade tem três pilares: meio ambiente, economia e sociedade. Por exemplo, o pilar “sustentabilidade ecológica” descreve o manejo cuidadoso dos recursos naturais para manter nosso planeta para as gerações futuras. Isso inclui a proteção do clima, a preservação da biodiversidade e a manutenção da paisagem em sua forma original.

A produção de ceras de semente de girassol e de farelo de arroz, especificamente, cria uma cadeia de valor, pois os materiais brutos que normalmente seriam descartados são usados ​​de forma benéfica.

A cera costumava ser descartada junto com outros resíduos e impurezas. A sua utilização é, portanto, uma espécie de reciclagem muito amiga do ambiente.

As ceras “verdes” de fornecem estabilidade, melhoram a viscosidade e a consistência dos nossos lipbalms. Formam camadas protetoras e proporcionam uma sensação de pele soberba, leve, macia e amanteigada.

São a base dos nossos produtos e a preocupação com meio ambiente, com os animais, a biocompatibilidade com a pele norteiam todo nosso processo de P&D.

Publicado em Deixe um comentário

O girassol, multifuncional, é uma flor comestível.Sim!!

Girassol (Helianthus annus). Quando falamos em girassol automaticamente associamos à flor que gira em direção ao sol. Mas isso foi comprovado por um botânico já em 1880 que o Girassol só acompanha o sol quando pequeno. Isso porque o lado que recebe menos luz cresce mais e isso faz com que o caule incline. Quando adulto se posiciona com mais frequência do lado esquerdo.

Costumo dizer que O Girassol tem multifunção.

Ele é responsável pela maior produção de óleo vegetal  do mundo, que é usado na culinária e em cosméticos, inclusive nos hidratantes labiais da Linha Lipx, por ser rico em Vit E. Esse óleo é extraído das suas sementes que na verdade são os frutos das flores que ficam em seu miolo. Nossa Deborah, que confuso? Explico, o Girassol é uma inflorescência. As “pétalas” amarelas na verdade não são pétalas, são lígulas que protegem toda a inflorescência da flor. No miolo é onde encontramos as centenas de flores que compõem a planta. E cada florzinha dessa gera seu frutinho que é a semente de girassol, muito usada hoje como base na alimentação #plantbased.

O girassol também tem 2 funções agrícolas interessantes e importantes para a Sustentabilidade. Primeiro que ele é plantado como adubo verde em produções orgânicas. Ele faz parte do mix de sementes utilizado para trabalhar o solo antes do plantio de determinada olerícula. Ele tem a capacidade de retirar o silício da terra, o que ajuda muito em uma produção sem químicos. Outra função numa produção Orgânica é a de Quebra-Vento , ele consegue proteger a plantação  “diminuindo” a ação do vento, evitando que as plantas sejam arrancadas ou quebradas, além de fazer uma barreira natural contra insetos e bichinhos indesejados. Como? Esses insetos e pragas “param” nele antes de chegar nos produtos plantados. Se chegar perto de uma produção orgânica e se aproximar dos girassóis verá quantos bichinhos e polinizadores ficam nele. É até um pouco aflitivo. Parece que ele está sendo devorado! E  Na verdade está!

E mais uma função que é ainda pouquíssimo falada. O girassol é uma flor comestível. Sim!! Podemos comer suas lígulas branqueadas misturadas em saladas, arroz, risotos. O seu botão floral (antes da flor abrir) também pode ser cozido e servido como aspargo. O Girassol está dentro das 85% de espécies de flores comestíveis do mundo, se produzido de forma orgânica!

Uma flor tão linda, chamativa mas que tem um ciclo de vida rápido. Brota, floresce, gera seus frutos e sua beleza se vai muito rápido.

Que tal começar a plantar girassóis no quintal de casa, dentro do apartamento num cantinho ensolarado e degustar cada parte dele que é de comer. Tenho certeza que será uma experiência inusitada e até divertida se as crianças participarem.

E aí, Vamos Comer girassóis!?

Beijos Floridos

Deborah Gaiotto

@deborahnafazenda

Para saber mais dos nossos lipbalms, sugerimos que veja também esta publicação: https://www.labot.com.br/porque-os-labios-ficam-ressecados/